História da personalidade feminina na Rússia




A condição da mulher nas sociedades diversas é objeto de extremo interesse desta editora. Por isso, quando a tradutora Érika Batista nos trouxe História da personalidade feminina na Rússia, imediatamente aprovamos a indicação. Com a grande felicidade de obtermos, nesse período sombrio e desalentador de pandemia, o subsídio para a tradução do Instituto da Tradução Literária (Rússia), pudemos trazer a obra para nosso catálogo e publicar em português este estudo riquíssimo de detalhamento a respeito da vida e da “personalidade” das mulheres na Rússia, até o final do século 19, antes da Revolução (a primeira edição data de 1914).




Trecho da obra

Nossas bilinas, nas versões mais recentes que chegaram até nós, fornecem retratos originais dessas palenitsas ousadas, amazonas livres das estepes. Elas guiam-se livremente por suas inclinações, dominam pela força os homens pelos quais se apaixonam e trocam-nos facilmente.

Uma moça forte e ousada podia pegar em armas e lutar junto aos guerreiros da sua comunidade tribal. Podia partir sozinha para realizar proezas, como os bogatyres, com quem entrava em combate, fazia as pazes e se unia em matrimônio. Naquela época, a força física e a intrepidez davam pleno direito à liberdade individual. Tais qualidades uma mulher também podia ter, e conquistar, por meio delas, sua liberdade.






História da personalidade feminina na Rússia
Ekaterina Schépkina
Tradução Érika Batista
Título original: Iz istórii jênskoi lítchnosti v Rossíi
Gênero História
Selo ellas
Ano 2021
ISBN 978-65-990328-5-1
384 páginas


Tecnologia do Blogger.