Das alegrias de lançar livros e poder vendê-los: Agradecer - Comemorar - Compartilhar!!

E das limitações de satisfazer leitores: Pedir compreensão

Quando demos início às atividades comerciais da FEMINAs, em setembro de 2019, nosso objetivo mais imediato era PUBLICAR/EDITAR livros escritos por mulheres. Pensamos na alegria de publicar as autoras que já lemos e admiramos e que já estão na luta literária (perfeitas para nosso selo "anitas")! Tanto mais felizes ficávamos em saber que seria a estreia de uma autora (do nosso selo "celinas")! Mais felizes ainda se fosse autora negra (para engrandecer nosso selo "dandaras")! As vendas estavam em segundo plano. Queríamos proporcionar lançamentos festivos! E assim estava acontecendo até janeiro, quando realizamos nosso "primeiro lançamento" de 2020!
Pouco mudou da nossa intenção hoje, 30/4/2020. No entanto, chegou a pandemia; e independentemente da postura de cada indivíduo diante dela, temos de seguir alguns protocolos para segurança de todos. Estamos em quarentena. Sei que você "pode" estar perguntando: "E daí? ... Quer que eu faça o quê?". Eu "poderia" responder: Sou "rainha" (Regina, em latim), mas infelizmente não me chamo Elizabeth [II]...
Há alguns dias (18/4) começamos a divulgar os lançamentos que foram cancelados/adiados (pois estavam agendados para março e abril) em nossa livraria virtual  (que foi pensada para os casos de leitores que não tivessem podido ir aos lançamentos). Tudo está funcionando dentro do possível, tendo como princípio que não era até então nossa 'expertise'! E neste momento nem podemos contar com suporte/assistência e coisas do tipo para aprimorar o atendimento... E você repete:  "E daí? ... Quer que eu faça o quê?". E minha resposta é: Sou "rainha", mas infelizmente não tenho um castelo...
Nossa estrutura comercial da editora para essa ação não tinha nem alicerce...rs... digamos que havia apenas o terreno (o sítio/site/endereço eletrônico/link). Com isso, tudo está sendo adaptado, descoberto, e só assim seguimos... Também por não estarmos preparadas, não temos um setor especial e treinado, competente, para despacho de pedidos ao Correio. Por pertencermos ao tal "grupo de risco", não é recomendado/aconselhável irmos pessoalmente às agências fazer as postagens (já que nem ao mercado ou farmácia estamos indo!). Temos uma pessoa que se dispôs a fazer esse serviço UMA VEZ POR SEMANA. E... Assim têm sido feitas as remessas postais. "Tá", você diz:  "E daí? ... Quer que eu faça o quê?". Eu digo apenas: Sou "rainha", mas não ordeno que "cortem as cabeças!" do povo leitor...  E para que tudo isso não seja uma encrenca para nenhuma das partes, contamos com a compreensão de leitores maravilhosos que  têm tido a delicadeza de visitar nosso site, têm nos dado tanta alegria ao COMPRAR nossas publicações e ainda mandam mensagens e fotos fofíssimas com as novas aquisições! Mesmo que as obras tenham muitas palavras escritas, mais de 20 páginas de difícil interpretação para certas criaturas.
Sei que você ainda "pode" estar perguntando: "E daí? ... Quer que eu faça o quê?". Eu só quero dizer que  a curva é ascendente... esses livros estão deixando essa quarentena mais leve...
Hoje, 30/04/2020, contabilizamos 25 pedidos concluídos (entregues). Número record de vendas pelo site com 10 dias da primeira ocorrência de compra!
Temos mais 25 pedidos que foram despachados e aguardam a confirmação positiva de recebimento dos Correios. Outros pedidos aguardam a confirmação de pagamento para entrar na estatística dos aprovados, que também já chegaram enquanto este post estava sendo escrito!
"E DAÍ?? QUER QUE EU FAÇA O QUÊ?"



Nenhum comentário:

Postar um comentário